Frio


Faz-se frio. Sua expressão não muda.
Apático e indiferente como na última vez que nos encontramos.
É inútil sorrir, parecer um idiota, se já está decidido.
Recuar é o melhor jeito, simplesmente apagar,
rasgar a página, me livrar dos vestígios.
Foi tão fácil pra você, pra mim há de ser também.
Me sinto frio. Oportuno sentir agora.
Derradeiro desejo a desprender-se de mim.
Sigo em frente caindo aos pedaços.
Isso vai passar. Não agora. Mas vai...

Diego Dittrich

Comentários

  1. Meu amigo é fodaaaa, muito fodaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. Nossa... obrigado por descrever todo meu sentimento... estou as lágrimas graças as suas palavras. Continue sempre assim.

    ResponderExcluir
  3. Muito Lindo seu Blog Diego :D
    ADOREEEI muito lindo o que vc escreve Parabens
    BY: Seh

    ResponderExcluir
  4. Tem coisas difíceis de ser e é muito difícil deixar apenas por conta do tempo. mas o esforço já é válido pelo amor próprio.
    Eu me vi nesse poema. Adorei! Você escreve muito bem, moço! =D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA DE FILME: Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - 2002

Dançando na Chuva

Sempre chega a hora