Ruas Escuras


A luz da lua alva infinita
Queima minha pele, incendeia
O fulgor incandescente das estrelas
Fere o meu pensamento vão

O silêncio da noite tácita...
A brisa fria da madrugada inerte...
Tudo parece fazer sentido
Enquanto caminho solitário

É tudo claro, porém escuro
Só enxergo aquilo que eu quero
Mas não faz sentido algum
Saber que você não está comigo

Penetro nas sombras das ruas escuras
Encaro o medo com uma facilidade singular
Enfrento o desespero e a angústia devassa
Até encontrar o meu destino

Não vou parar de procurar
Virarei noites pelas mesmas ruas escuras
Em algum lugar, vou te encontrar
No frio, na calmaria, no silêncio

Sem medo
Sem vícios
Sem embaraços

Eu preciso te encontrar

By DiegoDiTriX ;P

Comentários

  1. Texto ma-ra-vi-lho-so! Talento único! Meus parabéns! ;D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA DE FILME: Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - 2002

Dançando na Chuva

Sempre chega a hora