Parado no Tempo


Os ponteiros do meu relógio não se movem
É a saudade que me fez parar naquele tempo
São as lembranças de uma história que terminou
O tempo que não faz efeito algum sobre mim

Não tive razões concretas para permanecer
Não tive motivos para lutar por nossa história
Não me restaram desculpas e nem pretextos
Logo, não tive coragem de viver ao lado teu

Lembro-me como foi tão fácil amar você
Me apaixonar pelo seu jeito e por suas manias
Foi tão fácil me abrigar no calor do seu abraço
E, agora, é difícil apagar qualquer vestígio seu

Por favor... só leve embora o silêncio que ficou,
as dúvidas, as mágoas e todas as lembranças
Apague as cicatrizes que, no meu coração, ficaram
Arranque, de mim, tudo o que me lembra você
Livra-me dessa dor que me tem sido viver
Liberta-me das promessas e das suas palavras
Arranque meu coração fora e me deixe sangrar
Sei que vai doer menos. Vai doer muito menos...

Diego

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA DE FILME: Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - 2002

Dançando na Chuva

Sempre chega a hora