domingo, 12 de fevereiro de 2017


Eu sei que não sou o homem dos sonhos de ninguém. Carrego enormes cicatrizes no meu coração e tenho uma inconstância emocional muito grande. Mas eu tento... quando me entrego, é intenso, é por inteiro. Não me contento com metades, não me satisfaço com tão pouco, não gosto de superficialidades. É como matar um leão por dia, tendo que manter a essência que eu carrego comigo. Isso eu não perdi e acho que nunca vou perder. Mesmo que eu só tenha me esbarrado com pessoas superficiais, fingidas e dissimuladas, eu não desaprendi a me entregar. E eu sempre me entrego por inteiro. Isso deve  assustá-las e, por isso, elas partem, me deixando sozinho, aos pedaços. Se dói? É claro que dói! Dói muito! Mas não posso fingir ser quem não sou, por medo do que os outros vão pensar e de como vão reagir. Não importa. Sempre vou amar intensamente, sem medo. Vou me entregar, viver, sentir, estar presente... sempre dar o melhor de mim. Só assim vou poder dizer: valeu a pena ter sido eu mesmo!

2 comentários

Que coisa linda! Esse teu texto retrata muito bem o que eu sinto, e no que eu acredito! Parabéns.

Jurandir Dalcin | http://www.jurandirdalcincomenta.com/

Reply

Obrigado, amigo! ^_^ E obrigado pela sua visita! (Y)

Reply

Designed By Blogger Templates | Templatelib & Distributed By Blogspot Templates