Coração Errante


Dentro do meu peito
Um coração errante
Bate incerto, sem cansar
Carente, desprotegido
Incoerente e bandido
Um coração machucado
Que desaprendeu a amar
Nesse anseio cotidiano
De amar e ser amado
O coração errante
Não é apenas músculo
Torna-se corpo e alma
Outro ser dentro de mim
Incerto, incessante
Rebelde e destemido
Que não mede esforços
Pra infringir minha razão

— Diego Dittrich

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram