A Mesma Estrada


Essa estrada vazia e sinuosa
Em que já estive antes
Onde cada pedra no asfalto
Cada curva é familiar

Rumando para nunca chegar
Somos eu e minha vida
Na aptidão que me foi dada
De nunca jamais desistir

Nesta luta diária de sobrevivência
Onde só vence quem acredita
Sonhos e realizações descritos
Como em um roteiro sem final

Assim vou eu, comigo mesmo
Um dia hei de conquistar
O lugar reservado para mim
Que ninguém vai me tirar...

Diego Dittrich

Comentários

  1. Sempre um belo texto. Vim aqui é se embriagar de lindas palavras, que tocam a alma.

    ResponderExcluir
  2. Como sempre você dá um show de sabedoria em seus poemas. Uma coisa que vem de dentro de você, algo que serva para o seu próprio 'eu', mas que, de alguma forma, "inside" na vida e no coração de quem lê, porque, no fundo, no final de tudo é a mais pura verdade que todos nós temos um lugar reservado que ninguém vai nos tirar. O importante é não deixar de acreditar que esse "um dia" vai chegar.

    ResponderExcluir
  3. Puxa! Muito obrigado pelas palavras! *-*

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelas palavras, queridão! *--*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA DE FILME: Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - 2002

Dançando na Chuva

Sempre chega a hora