LITERATURA | 'Os Noturnos', de Flávia Muniz

Título: Os Noturnos
Ano de Lançamento: 1995
Autora: Flávia Muniz
Editora Moderna / 208 páginas
Classificação: ★★★ (3/5)

SINOPSE: André é um garoto de 13 anos que desde pequeno tem uma atração pelo sobrenatural. Possui um misterioso livro que fala sobre os vampiros e rituais mágicos. O parque próximo a sua casa é a moradia de um grupo de vampiros, cujo líder se chama Hiram. Hiram se apaixona por Ana Paula, irmã de André, e se vê às voltas com Luke, membro da gangue que se rebela contra as regras do grupo. André conhece Hiram, que lhe explica o porquê de todo o seu interesse pelos vampiros.

Num tempo em que os vampiros estão em alta, nada como falar de um livro sobre vampiros. Falar de histórias de vampiros já nos faz pensar em algo como Crepúsculo. Impossível não fazer comparações depois do tamanho sucesso da saga. Mas Os Noturnos, é diferente. Primeiro, porque é bem mais antigo. Foi lançado em 1995 e a primeira vez que o li, foi na escola, em 2001. Na época, eu me encantei com a história do livro. Hoje em dia, não sei se ele me encantaria da mesma forma.

Se você espera um livro meloso, cheio de frases lindas e românticas de um vampiro que sofre por lutar contra a vontade de chupar o sangue da sua amada, pode tirar o cavalinho da chuva. O livro mostra um sentimento profundo e faz questão de nos apresentar os vampiros como eles são. Ou seriam, se existissem. É bem fiel à mitologia vampiresca. (!)

Enfim, o personagem principal do livro é um garoto de 13 anos chamado André que tem uma certa fascinação por elementos sobrenaturais, especialmente, por vampiros. Ao encontrar, numa biblioteca, um livro misterioso que traz ensinamentos para invocações e tudo o mais, André está certo de que está muito próximo de ficar frente a frente com o sobrenatural.

Do outro lado da história, temos um clã de vampiros que moram na cidade e são liderados por Hiram. Um vampiro sábio e coerente mas que possui uma certa rivalidade com o rebelde e destemido Luke.

A trama se desenvolve a partir de um incidente num parque próximo à casa de André e sua irmã Ana Paula. Isso faz com que os dois tenham o primeiro contato com Hiram e desperte a paixão de Ana Paula pelo vampiro, sem saber que ele é. A partir daí, conflitos internos no clã devido ao envolvimento de Hiram com uma humana, o reprovo de André pelo relacionamento de sua irmã com um vampiro e o conhecimento do mesmo diante de um mito fantástico que ele sempre sonhou conhecer melhor, são os ingredientes principais deste bom livro.

De qualquer forma, Flávia Muniz consegue transformar o que poderia ser uma historinha boba e romântica, em algo profundo e aterrorizador. Sim, em alguns momentos do livro, você é capaz de sentir um medinho! Hahaha... a forma como ela descreve as criaturas da noite, suas formas de ataque, seus poderes sobrenaturais e tudo o mais, é incrível. Você entra na história e consegue imaginar tudo com clareza, como se estivesse no cenário do livro. Os poemas no meio do livro e a trilha sonora que a autora indica, são um espetáculo à parte. Envolve a história.

É um livro que eu recomendo. Um ótimo passatempo! ;)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RESENHA DE FILME: Um Amor Para Recordar (A Walk To Remember) - 2002

Dançando na Chuva

Sempre chega a hora