Carta do Pai

Amado filho,

Gostaria de começar essa carta primeiramente lhe pedindo perdão. Sei que pode parecer estranho esse pedido, mas verdadeiramente entendo o quão tem sido difícil carregar o fardo que permiti que carregasse. Sabe, todas as vezes que o vi sofrer ou se desesperar diante de uma aflição ou angústia, a dor fisgava primeiramente em meu coração, e antes de sua lágrima cair, a minha já se derramava.

Naquele momento onde não havia ninguém para te socorrer, para te estender a mão, saiba que eu estava ao seu lado, zelando por ti. O seu desespero não permitiu que sentisse a minha presença, mas eu soprei sobre seus ouvidos: - Não temas, estou contigo! E por um breve instante sua lágrima cessou, e a luz da esperança brotou em tua alma.

Certa vez tive que buscar para perto de mim uma pessoa que muito lhe era especial, e nesse momento você sentiu um ódio muito grande para comigo, como se eu o tivesse traído como ninguém o tivesse feito em vida. Naquele dia eu verdadeiramente sofri, pois a sua dor não permitiu que visse tudo o que você representou e representa pra mim. Mas o meu amor por ti é infinitamente maior que qualquer tristeza que possa ocorrer, e imediatamente eu o amei como se fosse a primeira vez. Em meio a sua dor eu apoiei sua cabeça em meu ombro e chorei contigo. Nesse dia eu olhei dentro dos seus olhos e disse: - Filho meu, sua dor é a minha dor! E neste momento você sentiu a um breve alívio.

Mas houve momentos de grande alegria e orgulho. Não posso me esquecer daquela vez quando você criança era, que foi andar de bicicleta pela primeira vez, e querendo romper aquela barreira, caiu na primeira curva. Você desde pequeno era determinado a me orgulhar, e mesmo machucado você disse:-Pai, eu vou conseguir! Tudo bem que você não disse aquilo para mim, mas foi como se fosse, e eu cri.

Filho, quando resolveste buscar a mim meu coração acelerou e não pude me conter de felicidade, pois você estava procurando ao seu Pai. Para chegar até a minha presença, venceu toda uma conspiração que tinha sido decretada sobre sua vida, para que se afastasse do meu amor. Venceu todo o plano do inimigo de sua alma, que o impedia de vir até mim. Nesse dia meu filho, eu derramei sobre ti a minha unção, e mandei anjos te proteger por onde andasse, pois sabia que a partir daquele momento deveria estar mais seguro, chamarias muita atenção do que não é bom.

Você chegou a minha casa, tímido, confuso, e eu te disse pra não ficar assim, pois essa era e é a sua casa, mais que minha ela foi feita para que você pudesse fazer parte dela. Com o passar do tempo pedi a um grande amigo te visitar e te conduzir pelos meus caminhos, e assim foi feito. Mas como a caminhada não é fácil no dia que você mais precisou de força, meu espírito tomou seu corpo e te revestiu de mistério e graça. Nesse dia rompemos mais uma barreira, e verdadeiramente passamos a ter intimidade.

Sei que não é fácil ter um Pai como eu, e principalmente ter que dividir essa herança que deixei para ti e seus irmãos, mas saiba que os recompensarei, pois tudo isso é necessário para que possas habitar e reinar comigo, onde verdadeiramente o espero.

Tenho que contar um segredo, mas prometa não revelar a ninguém: -Não há nesse mundo algo mais especial, que justifique mais o meu amor que a tua existência.

Não comente pra ninguém pois geraria um grande desconforto entre seus irmãos, mas quero que definitivamente não esqueças do meu amor por ti. Sempre estive, e sempre estarei contigo, desde o seu primeiro respirar ao ultimo. Cubra-se, revista-se deste amor que tenho para contigo, e faça deste a sua espada e seu escudo.

Se tropeçares, eu o levantarei. Dou-te o caminho e a escolha como prova infinita do meu amor.

Mais uma vez me perdoe por tanto te amar.

Incondicionalmente,

Teu Pai!

Autor: Bruno Di Lorenzo

Um comentário:

  1. Que lindo... sentimento mais verdadeiro e nobre desse mundo!

    ResponderExcluir

Instagram