Madrugada

 
A noite me inspira
me torna um poeta
A nudez da lua
toca minha pele

As estrelas se aproximam
resplandecem sonhos
O frio da madrugada chega
e envolve a utopia

Destinos noturnos e incertos
Esperança revogada pela fé
Ruas gélidas e desertas
repletas de esconderijos

Madrugada de liberdades
de sonhos, de ilusões
Dona dos desejos,
da fé e do meu querer...

Por Diego Dittrich

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram