Melancolia


Em minha melancolia
o tempo passa rasteiro.
Não há regras. Não há exceções.
Há somente o desejo remoto
de me fechar para a realidade
e descobrir o mundo solitário
que criei dentro de mim.
Coragem para enfrentar meus medos
e força para encarar minhas fraquezas.

Em meu rosto, estampo a tristeza
mas, por dentro, organizo minhas ideias.
É o meu estado romântico
de tristeza profunda e solidão
misturado à saudade de uma vida
que eu não ousei viver e sonhar.

Em minha melancolia
sou eu por mim mesmo.
Em um suspiro súbito
de devaneios, mistérios
e tudo o que eu ainda não sou.
Por Diego Dittrich (12/07/2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram